22 de dez de 2008

Samothrace - Life's Trade





Pesado, lírico, de desenvolvimento lento, as ondas sonoras arrastam-se invocando uma atmosfera de sossego. Os berros parecem clamar a nostalgia dos imortais, que é naturalmente paradoxal pois torna lúgubre boas lembranças e jubila-se das más. Ouvir esse álbum é como rumar para horizonte, com consciência da ilusão que este representa, sonhando epopéias. Belo disco de estréia da Samothrace.

http://www.mediafire.com/?jidlozmwozq

2 comentários:

Juan Cruzes disse...

"Os berros parecem clamar a nostalgia dos imortais, que é naturalmente paradoxal pois torna lúgubre boas lembranças e jubila-se das más."
Rapaz... e depois eu sou o retórico. =P

Mas essa banda é muito boa mesmo, Doom Metal cuidadosamente bem feito, onde o nome não é por acaso, referência à estátua grega feita em louvor à uma vitória naval de Atenas, talvez o "sonho de epopéias" ou a celebração das mesmas.

Biu disse...

Diogro, quando falei das epopéias nem tava pensando nessa história. Semelhança interessante velho! Acho que Samothrace evoca essa atmosfera mesmo hahahah